Buscar
  • José Armindo

Psicoterapia com Crianças e Adolescentes no Porto - Como Fazer e Ser Eficaz

Atualizado: 3 de set. de 2021



Como fazer Psicoterapia com Crianças. Dias Úteis Psicologia e Psicoterapia. Porto
Psicoterapia com Crianças. Dias Úteis Psicologia. Porto.

Psicoterapia Cognitivo-Comportamental com Crianças e Adolescentes - Dias Úteis Psicologia - Crianças e Casais - Porto


A psicoterapia com crianças é dos trabalhos mais bonitos e gratificantes que um psicólogo pode ter. É também, provavelmente, a área de intervenção mais importante ao nível da Saúde Mental, uma vez que:


1 – Permite o diagnóstico e intervenção precoce em problemas ou patologias existentes, eliminando ou reduzindo o sofrimento das crianças e das famílias. Quanto mais precoce for a intervenção, mais eficaz será o tratamento. Quanto mais precoce for a intervenção, menos anos a criança sofre desnecessariamente.


2 – Permite a melhoria do funcionamento das crianças em ambientes importantes do seu Desenvolvimento - Familiar, Escolar e Social. A identificação das competências em falta, o treino dessas competências, o aumento da capacidade de autoconhecimento e de regulação emocional e comportamental, permitem às crianças comportamentos mais adaptativos aos diferentes ambientes.


3 - Permite a promoção de comportamentos saudáveis, prevenindo o surgimento de problemas e patologias futuros.


A Psicoterapia Cognitivo-Comportamental em Crianças e Adolescentes parte dos mesmos pressupostos teóricos para atingir estes mesmos objectivos, a redução do sofrimento e a modificação dos comportamentos, quer dos pais, quer das crianças.


Os modelos de Psicoterapia Cognitivo Comportamental possibilitam maiores opções de tratamento e técnicas Psicológicas e Psicoterapêuticas, sobretudo nos tratamentos com crianças e adolescentes, quer nos casos de problemas como a Ansiedade e a Depressão, quer nos casos em que é necessário corrigir e adquirir novos comportamentos e competências.


Cada um dos Psicólogos na Dias Úteis - Crianças e Casais é especializado/a numa das várias intervenções específicas que sabemos fazer: Psicoterapia Individual, Terapia de Casal , Sexologia Clínica , Orientação Vocacional e Psicoterapia com Crianças e Adolescentes . Só com a especialização numa área é possível obter os melhores resultados, ler os últimos artigos, aplicar as técnicas mais validadas, progredir na teoria e na prática, saber adaptar as técnicas psicoterapêuticas às pessoas que procuram a nossa ajuda.


Porque é diferente a Psicoterapia com Crianças da Psicoterapia com adultos? Quais são então as adaptações a fazer quando fazemos psicoterapia com crianças:


A intervenção com os pais é fundamental para a obtenção de resultados terapêuticos com crianças e adolescentes.


Adaptações ao nível da linguagem. Muitas vezes esta linguagem terá de ser não-verbal, indirecta, através de jogos, de histórias.


Adaptações ao nível do contexto, privilegiando os contextos lúdicos e simbólicos (jogos, brincadeiras e faz-de-conta).


Adaptações ao nível do foco das intervenções. As intervenções devem incidir na ativação e entendimento das emoções. Nesta fase, os jovens têm dificuldade em diferenciar pensamentos de realidades e ambos das emoções. A intervenção psicoterapêutica ajuda-os a fazer essa distinção, a entender e perceber as emoções e a adequar os seus comportamentos aos seus objectivos pessoais.


O que fazemos nas consultas de Psicoterapia com Crianças e Adolescentes?


Primeiro entendemos as queixas dos jovens e dos pais. É essa compreensão dos aspectos emocionais (vínculos estabelecidos, humor prevalente, como reage às diversas situações) e psicossociais (relacionamento familiar, interpessoal, académico) que permite planear a intervenção. Quanto melhor a compreensão do problema, maior a qualidade da intervenção.


Devem-se investigar os dados relativos à história da criança – gravidez, parto, puerpério, doenças maternas, desenvolvimento neurológico e motor, linguagem, alimentação, hábitos desenvolvidos pela criança e história familiar (condições de saúde, económica, ocupacional, religião, etc.). Além disso, é importante perceber como a criança se relaciona com os pais, irmãos, outros membros da família. É fundamental perceber como a criança se relaciona com as outras crianças, qual o seu desempenho escolar e social. Professores, educadores e outros adultos com quem a criança convive são também envolvidos neste processo de conhecimento, por vezes sendo-lhes pedido que venham à consulta ou respondam a questionários.


É fundamental identificar os primeiros sintomas e conhecer a evolução das dificuldades cognitivas e comportamentais apresentadas pela criança.

Só com todas estas informações é possível perceber o problema e começar a intervir:



Psicologia e Psicoterapia no Porto. Dias Úteis Psicologia - Crianças e Casais
Psicoterapia com Crianças e Pais. Dias Úteis - Psicologia e Psicoterapia. Porto


Trabalho com os pais


No trabalho com os pais é necessário identificar as crenças, os pensamentos e as emoções dos pais. As técnicas utilizadas em psicologia e psicoterapia têm como objectivos o fortalecimento dos vínculos emocionais com os filhos, o treino comportamental, o controlo das emoções, a psicoeducação, o apoio parental e o treino para a modificação de comportamentos.


Esta componente da intervenção, a intervenção com os pais, só por si, revela-se altamente eficaz nos casos de comportamentos disfuncionais (birras, desobediência, comportamentos de oposição), promovendo o desenvolvimento das competências sociais nas crianças com dificuldades de relacionamento interpessoal e problemas comportamentais


O trabalho com os pais é também fundamental nos casos de transtornos disruptivos: Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção (PHDA) e Perturbação de Oposição, nos transtornos de ansiedade, transtornos alimentares, transtornos globais do desenvolvimento e nos casos de dificuldades de aprendizagem específicas.


Trabalho com as crianças e adolescentes


O trabalho com as crianças e os adolescentes inicia-se com a escolha do ambiente terapêutico. Deve existir espaço suficiente para brincar com a criança no chão, devem existir materiais que permitam o jogo, o desenho e a pintura. O mobiliário e decoração devem ser adequados à idade das crianças. Veja aqui o exemplo do nosso consultório de Psicologia e Psicoterapia de Crianças e Adolescentes no Porto.



Psicologia e Psicoterapia no Porto. Dias Úteis - Crianças e Casais
Psicologia e Psicoterapia no Porto - Dias Úteis Psicologia

Uma vez explicada a razão para a criança estar na consulta de psicologia e recolhida a informação necessária, inicia-se a utilização das técnicas terapêuticas. Devemos ter em consideração a idade em que se encontra e a etapa do seu desenvolvimento para a escolha da técnica ou intervenção mais adequada.


Todas estas técnicas psicoterapêuticas devem ter um caracter lúdico e metafórico. O desenvolvimento cognitivo das crianças não lhes permite a compreensão de conceitos complexos. As crianças têm dificuldade em colocarem-se no lugar do outro, em identificar e expressar as emoções e pensamentos, quer em si, quer nos outros, o seu desenvolvimento moral ainda mal começou. As histórias, jogos, desenhos e desafios cognitivos, permitem à criança começar a identificar e expressar o que acontece consigo e nas relações com os outros.


Por isso, todas as estratégias terapêuticas utilizadas devem ser colocadas em prática utilizando o jogo, as actividades simbólicas, as metáforas e as histórias.


A intervenção psicoterapêutica com as crianças utiliza, de forma adaptada à idade de cada uma delas, uma combinação das seguintes técnicas:


Técnicas para identificação de pensamentos e sentimentos


Técnicas de psicoeducação


Técnicas de solução de problemas


Técnicas comportamentais


Técnicas cognitivas


A intervenção com os pais e as crianças, em sessões de grupo, só com os pais ou só com as crianças permite obter resultados surpreendentemente rápidos, quando comparados com os adultos.


A intervenção psicoterapêutica é altamente eficaz nos seguintes casos:


Casos de comportamentos disfuncionais (birras, desobediência, comportamentos de oposição),


Desenvolvimento das competências sociais nas crianças com dificuldades de relacionamento interpessoal e problemas comportamentais,


Casos de transtornos disruptivos: Transtorno de Défice de Atenção e Hiperatividade (PHDA) e Perturbação do Comportamento,


Casos de transtornos de ansiedade, transtornos alimentares, transtornos globais do desenvolvimento e nos casos de dificuldades de aprendizagem específicas.



Para obter mais informações acerca das Psicólogas - Psicoterapeutas especializadas na Infância e na Adolescência siga, por favor estas ligações:


Joana Lemos - Psicóloga - Psicoterapeuta - Porto


Anabela Rodrigues - Psicóloga - Psicoterapeuta - Porto


Liliana Correia - Psicóloga - Psicoterapeuta - Porto


Se tiver alguma questão relativa às consultas de Psicologia e Psicoterapia consulte, por favor, a página das Perguntas Frequentes .


Se ainda assim tiver questões, escreva-nos - psicologia.criancasecasais@gmail.com.


Também pode fazer marcações, obter respostas e ajuda nas marcações de consultas através do telefone 22 515 30 32 (dias úteis - 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h30)


Se desejar ver os horários disponíveis e fazer directamente uma marcação, siga, por favor, esta ligação: https://pt.zappysoftware.com/CriancaseCasais




113 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo