Consultas de Psicologia - Perguntas Frequentes. Porto.

Perguntas Frequentes

Sessão de terapia

A Psicoterapia funciona?

A psicoterapia funciona, com elevadas taxas de sucesso. Os seus resultados mantêm-se no tempo, contrariamente ao uso de medicação que, de uma forma geral, apenas alivia os sintomas. Todos os estudos acerca da eficácia da Psicoterapia o comprovam. Se desejar consultar os testemunhos verificados de antigos pacientes, pode fazê-lo seguindo esta ligação:
José Armindo Psicólogo no Porto- Comentários
 
 
Qual é o preço das consultas de psicologia e psicoterapia?

Depende do profissional e da especialidade.
 
Maria Rola - Psicoterapia Individual e Terapia de Casal - 40 euros por consulta. Atende em horário alargado, hora do almoço e pós-laboral.

Helena Martins - Terapia de Casal, Relações Afectivas, Sexologia, Identidade de Género e Orientação Sexual. As consultas custam 70 euros em processos individuais e 70 euros nos casos de Terapia de Casal. 

Jéssica Ferreira - Terapia de Casal, Sexologia Clínica, Identidade de Género e Orientação Sexual. As consultas - Sexologia Clínica (Sexologia Clínica, Identidade de Género e Orientação Sexual)  e Terapia de Casal custam 70 euros.

 

Joana LemosNeuropsicologia e Psicoterapia com Crianças. Perturbações do Espectro Autista e Avaliação das competências cognitivas (atenção, concentração, demências) - 60 Euros.

Liliana Correia - Orientação Vocacional, Desempenho Escolar, Terapia de crianças e adolescentes. - 60 euros.

Não fazemos diferença entre primeiras consultas e consultas de seguimento, o preço é sempre o mesmo em cada consulta.

Se tiver dúvidas na escolha do profissional, veja as páginas de cada terapeuta, consulte outras páginas de outros colegas, faça perguntas directamente aos psicólogos que mais lhe inspiram confiança. Antes de escolher, se necessitar de mais informação, leia este artigo no Blog do Dias Úteis Psicologia. Talvez ajude. Se ainda tiver questões, escreva-nos. Seremos breves  a responder: psicologia.criancasecasais@gmail.com.


Porque há preços diferentes para as consultas

Não há uma tabela de preços para as consultas de Psicologia ou de Psicoterapia. Cada terapeuta atribui um valor ao seu tempo, de acordo com a sua experiência, formação especializada, fase da vida profissional, tempo livre disponível, vida familiar, perspetiva e investimento pessoal relativamente à prática clínica.  Horários mais exigentes, final da tarde e fim de semana exigem também uma maior disponibilidade de tempo. Depende também da exigência, conhecimentos, esforço e tempo necessários para os diferentes tipos de casos. Nas consultas de Terapia de Casal, por exemplo, devem ser recolhidas informações acerca de cada um dos membros do casal, dos seus problemas individuais, forma de comunicação, da relação entre eles, da história de cada um e da história e funcionamento da relação. São casos mais exigentes, demoram mais tempo, as consultas são habitualmente mais longas. A maior complexidade e esforço necessário refletem-se, habitualmente, no custo das sessões.
 
Convém recordar um dado básico, não existe uma relação directa entre preço e qualidade. Os preços mais reduzidos correspondem aos serviços de psicólogos menos experientes ou com mais tempo disponível. Em todos os processos psicoterapêuticos, os psicólogos menos experientes têm o apoio e supervisão dos psicólogos mais experientes, consulta a consulta. É uma boa oportunidade para ter serviços de Psicologia e Psicoterapia, com preços mais reduzidos, em horários mais alargados e com a mesma qualidade dos serviços de outros colegas mais experientes.
 
Não se precipite, escolha com cuidado, reveja a informação, faça perguntas, verifique os comentários dos terapeutas com quem mais se identificou, procure sugestões e opiniões de amigos. O processo psicoterapêutico pode produzir mudanças na sua vida. Quanto maior a identificação com o terapeuta que escolher, maior a rapidez e o impacto da Psicoterapia.

Pense cuidadosamente antes de escolher o terapeuta certo para si. 


Quanto dura uma consulta?

As consultas de psicologia ou psicoterapia têm uma duração de 50 minutos. Há casos em que podem durar mais, sempre que isso for fundamental para o bem-estar e segurança dos/das pacientes. As consultas de Terapia de Casal são mais longas, costumam durar uma hora e meia. Para efeitos de configuração da agenda electrónica, todas as marcações têm a duração de uma hora. Nos casos de sessões com o casal, esse ajuste é feito pelo terapeuta e as consultas demorarão o tempo necessário.


Quanto custa e quanto demora um processo de Orientação Vocacional

O processo de Orientação Vocacional ajusta-se a cada pessoa e às suas necessidades, pelo que a sua duração não é fixa e sempre igual. No entanto, para os casos maios habituais de escolha das áreas de estudo ou de um curso do ensino superior, em condições normais, terá uma duração compreendida entre 3 a 4 sessões de 50 minutos cada. Em casos de mudança de vida profissional em adultos, o processo poderá ser mais longo e poderá haver a necessidade de utilizar outras ferramentas terapêuticas para o tratamento de problemas pessoais como a depressão, a ansiedade, a gestão do tempo. Cada consulta de Orientação Vocacional tem um custo de 60 euros.


Qual a diferença entre Psicologia e Psicoterapia?

A psicoterapia é uma especialidade da psicologia. Na psicoterapia, encontra-se a solução para problemas emocionais, comportamentais ou de personalidade que produzem sofrimento ou a diminuição dos níveis de funcionamento social, profissional ou familiar dos pacientes (Depressão, Ansiedade, Pânico, Perturbações da Personalidade, por exemplo). A Psicologia é mais geral.
 
O processo de Orientação Vocacional, ou as sessões de aconselhamento parental, por exemplo, não são processos psicoterapêuticos.


Quanto dura o processo da psicoterapia - Quantas consultas são necessárias?

Já tive casos de duas sessões e casos de dois anos com consultas semanais. Depende do problema, da sua duração e intensidade, dos recursos existentes, da história do paciente, das suas condições actuais e da relação que paciente e terapeuta conseguem estabelecer. O processo psicoterapêutico decorre ao longo de várias consultas, habitualmente uma consulta por semana. Há casos em que o intervalo das consultas é maior, podendo ser quinzenal ou até mensal.


Existem vários tipos de psicoterapia?

Existem várias formas de Psicoterapia. ​A nossa formação académica, perspectiva pessoal acerca do que é a ciência e o método cientifico, orientaram-nos para a Psicologia Cognitivo-Comportamental. É a forma de psicoterapia mais estudada e validada . É habitualmente mais eficaz, mais rápida e mais orientada para a solução dos problemas no presente.
 
Pode encontrar mais informação acerca deste tipo de terapia na página Psicoterapia. Poderá também encontrar informação mais exaustiva directamente na página do Instituto do Dr. Aaron T. Beck, o fundador da Terapia Cognitivo Comportamental


Que tipo de problemas psicológicos são tratados?

As pessoas que vêm às consultas procuram ajuda para resolver os seus problemas específicos. Estima-se que uma em cada 5 pessoas sofre com algum tipo de problema psicológico que um psicólogo pode ajudar a resolver. Podem ser questões relacionadas com o sono ou a alimentação, com as relações com os filhos, com a família mais alargada ou com o ambiente de trabalho. Ou questões pessoais como uma baixa auto-estima ou dificuldade de aceitação pessoal.
 
Por vezes são questões de desempenho, pessoal, sexual, social, escolar ou profissional. Por vezes são questões de tipo comportamental como desejar mudar um comportamento específico (deixar de fumar ou beber, comer melhor, estudar mais, deixar de gritar com os outros, etc). Outras vezes são questões mais emocionais como nos casos da depressão ou da ansiedade em que  os sentimentos de tristeza ou de medo se tornam invasivos e impedem as pessoas de terem tranquilidade e prazer no seu dia a dia.
 
Outras vezes esses problemas podem ser descritos como psicopatologias específicas ou problemas de personalidade e traduzem-se em padrões de funcionamento pessoal e social disfuncionais, para a pessoa e/ou para os que a rodeiam. Habitualmente, qualquer um destes problemas produz sofrimento psíquico e/ou uma diminuição do seu nível de funcionamento (social, familiar e/ou profissional). 
 
Nas páginas Especialidades e Serviços poderá encontrar mais informação sobre os problemas tratados através da psicoterapia e as características principais de cada um deles. Se ainda necessitar de mais alguma informação pode contactar-me através deste este e-mail - diasuteispsicologia@gmail.com.


Os resultados são garantidos?

Os resultados da Psicoterapia não podem ser garantidos. Há factores que o terapeuta não pode controlar - factores individuais, do meio ambiente do paciente e da própria relação de empatia que paciente e terapeuta estabelecem (ou não estabelecem). Desconfie de alguém que lhe promete a cura infalível ou garanta resultados.


A psicologia pode ajudar mesmo quando não tenho nenhum problema?

Sim, um Psicólogo pode ajudar quando queremos construir uma boa auto-estima, alterar traços e características psicológicas em nós próprios, mudar comportamentos, melhorar relações, ultrapassar limitações, superar crises ou simplesmente conhecermo-nos melhor. Ou quando temos um sentimento geral de que algo não está bem e queremos descobrir um significado para as nossas vidas.


O que se passa nas consultas?

Nas consultas o paciente fala dos seus sintomas e do que o/a preocupa. A partir dos sintomas identificados procuramos identificar as causas e as possíveis soluções que existem. São propostas soluções e ensinadas estratégias para resolver cada um dos problemas identificados.
 
São propostas formas alternativas de resolução dos problemas que vão surgindo no quotidiano. São também solicitados trabalhos de casa que serão analisados na seguinte sessão. Em cada sessão são avaliados os progressos e as dificuldades.
 
Há medida que as pessoas vão ultrapassando os seus problemas, deixam de sofrer e constroem as competências necessárias para lidarem com situações futuras, as consultas vão sendo mais espaçadas.

 
Como posso ter a certeza que uma pessoa é mesmo psicólogo(a)?

Para o exercício da psicologia, em Portugal, é obrigatório o(a) psicólogo(a) estar inscrito(a) na Ordem dos Psicólogos Portugueses e possuir Cédula Profissional. A cédula é um documento com elementos únicos e intransmissíveis, que identificam o(a) profissional, nomeadamente: número de cédula, nome completo e nome profissional. Por exemplo, o meu número de inscrição na Ordem dos Psicólogos Portugueses é o 3876.


O que é um acompanhamento psicológico?

Talvez um exemplo prático possa explicar melhor. M tinha passado por um divórcio e apresentava sintomas depressivos severos e dependência de álcool. Na sua fase pior, tinha ideação suicida (vontade de morrer). Iniciámos um processo de psicoterapia, com sessões semanais durante cerca de 6 meses. 
 
Ao longo do processo, deixou de beber e, progressivamente os sintomas depressivos desapareceram. Encontrou novas relações e adoptou um sistema de pensamentos e comportamentos mais saudáveis e adaptados. No final deste processo, combinámos consultas de mês a mês, depois de três em três meses e finalmente apenas quando M quiser.
 
Esta fase de consultas mais espaçadas, apenas para ajuda em momentos de crise e para vigiar e consolidar os resultados da terapia é um acompanhamento psicológico - uma ajuda pontual para apoio em momentos de dúvida ou crise.


Os psicólogos estão obrigados a manter a confidencialidade do que lhes é dito em contexto clínico? Há excepções?

Sim, os psicólogos estão obrigados a manter a confidencialidade em contexto clínico. Tudo o que lhes é revelado em consulta deve ser mantido em confidencialidade, com algumas excepções relacionadas com a existência de um risco e/ou perigo de vida imediato para o próprio e/ou outros.


Existe alguma tabela de preços de consultas de psicologia?

Não. Cada psicólogo escolhe os valores cobrados por consulta. 


Os psicólogos são obrigados a passar recibos relativos às consultas?

Passamos sempre recibos que podem ser utilizados como despesas de saúde. Se tiver prescrição médica para consultas de psicoterapia passada pelo médico de família o valor é totalmente dedutível. Sem prescrição médica, apenas uma parte do valor será dedutível. Habitualmente, por razões práticas, enviamos os recibos por email. Mas podem também ser entregues pessoalmente, se assim o desejar. Para todos nós, pedir e passar recibos é a atitude correcta a tomar.


Em que é que um psicólogo é diferente de um médico psiquiatra?

Um psicólogo não é um médico. O tratamento psicológico é feito habitualmente sem recurso à medicação. Por vezes, a melhor abordagem é uma combinação de psicoterapia com uma intervenção farmacológica. Sempre que esse for o caso, recomendamos psiquiatras com quem trabalhamos e em quem confiamos. Se já tiver um psiquiatra em quem confia, melhor. Disponibilizamo-nos para prestar todo o apoio e ajuda no processo.


Para saber se o desempenho de um psicólogo, em consulta, está correcto, a quem devo recorrer?

Pode recorrer à Ordem dos Psicólogos. A Ordem está habilitada a esclarecer questões de ética e deontologia, através do Código Deontológico em vigor, e a investigar sobre as práticas e/ou exercer, sempre que se justifique, o poder disciplinar sobre os profissionais inscritos de acordo com o Regulamento Disciplinar em vigor.


A Ordem dos Psicólogos recebe reclamações e/ou queixas por parte do público?

Sim. A Ordem dos Psicólogos recebe e trata reclamações/queixas relativas à prática profissional dos psicólogos. 


Existem psicólogos especializados em problemas de crianças?

Sim. Existem psicólogos que estão vocacionados ou adquiriram experiência no acompanhamento de crianças e das suas problemáticas específicas. A Anabela Ribeiro e a Liliana Rodrigues trabalham com crianças desde que acabaram a sua formação.
 
No meu caso, além da minha prática privada, trabalhei de 2002 a 2008 com os alunos das escolas do ensino  básico do conselho de Matosinhos, realizando avaliações psicológicas e resolvendo problemas como dificuldades com o sono, enurese (xixi durante o sono ou durante o dia), medos exagerados, ansiedade de desempenho, dificuldades de aprendizagem, problemas de comportamento, dificuldades dos pais com os comportamentos dos filhos e problemas específicos da fala e da linguagem.
 
De 2008 a 2011 trabalhei com jovens adolescentes na Escola de Segunda Oportunidade de Matosinhos. Tenho ainda formação específica em Logopedia (Perturbações da fala e da linguagem) e sou creditado pela DREN para a elaboração de relatórios especializados. Na página Psicologia de Crianças poderá encontrar os problemas em que tenho experiência e que estou habituado a tratar.


O psicólogo pode dar consultas em casa da pessoa que a ele recorrer?

Não é o mais aconselhável mas, em casos excepcionais poderemos fazê-lo.


Sempre que são aplicadas provas de avaliação por parte de um psicólogo, o resultado das mesmas é confidencial?

Os resultados da aplicação de provas de avaliação psicológicas são propriedade do cliente. O sigilo profissional, a intimidade e a privacidade das pessoas devem ser garantidas em todos os momentos da intervenção. A partilha destas informações é sempre acordada e aprovada pelos pacientes. Os pacientes têm o direito de pedir relatórios de avaliação e informação acerca dos seus processos psicoterapêuticos, seja para que finalidade for. Nunca cobramos esses relatórios, é um direito seu.


A Psicologia é uma terapia alternativa?

Não. A Psicologia é uma ciência, que utiliza o método científico, técnicas próprias, sem recorrer a medicação, com psicopatologias devidamente diagnosticáveis, em que as perturbações são avaliadas através de instrumentos previamente validados, específicos e mensuráveis, e intervencionadas através de técnicas validadas cientificamente.

 
"Só os malucos é que vão ao psicólogo”. Isto é verdade?

Não. A intervenção é sempre feita com base em pressupostos científicos, independentemente da perturbação ou da fase de vida específica (ou episódio isolado) pela qual a pessoa está actualmente a atravessar. Qualquer pessoa sem nenhuma perturbação diagnosticada poderá beneficiar de uma intervenção psicológica aumentando o conhecimento de si própria ou trabalhando qualquer tipo de questões vivenciais (existenciais). Nós próprios, psicólogos, fazemos (ou deveríamos fazer) psicoterapia com outros colegas.


Se o psicólogo necessitar de supervisão da sua prática profissional, pode revelar o nome do seu cliente?

Não. O psicólogo não pode nem deve, em alguma circunstância, revelar o nome do seu cliente.


Os pais/cuidadores devem ou não estar presentes nas consultas de psicologia do filho/criança ao seu cuidado?

Depende da situação. Sempre que a criança ou adolescente quiser, os pais poderão estar presentes. Se as crianças ou adolescentes desejarem sigilo, este tem de ser escrupulosamente respeitado. O psicólogo deve usar o seu julgamento profissional para salvaguardar a confidencialidade dos dados que lhe são fornecidos durante a consulta. No entanto, não deve impedir, aos pais/cuidadores, o acesso a dados fundamentais que promovam a melhoria da qualidade de vida da criança.


Se algum elemento da família e/ou amigos se dirigirem ao psicólogo para solicitar informações relativas a um acompanhamento específico que esteja a ser feito a um amigo ou familiar seu, o psicólogo pode divulgar?

Não. Em nenhuma circunstância o sigilo profissional deve ser quebrado. Exceptuam-se, naturalmente, os casos em que o que o paciente autoriza a partilha de informações específicas, ou situações em que os pacientes possam colocar em risco a sua vida ou a de outras pessoas.


Se um psicólogo for notificado pelo tribunal, a levantar o sigilo dos dados fornecidos pelo seu cliente, pode quebrar a confidencialidade?

Pode. Mas deve ter o cuidado de não prejudicar o seu cliente. O psicólogo poderá também, se considerar que a revelação de determinadas informações poderá ser prejudicial para o seu cliente, invocar o direito de escusa (embora este possa ser retirado por um tribunal de instância superior).


Os psicólogos devem explicar, numa primeira consulta, qual o método que utilizam e vão utilizar ao longo da sua intervenção?

Sim. Toda a informação deve ser clara e transparente.


Se ainda tiver questões, não hesite em escrever-me - psicologia.criancasecasais@gmail.com. Seremos breves na resposta.

Dias Úteis - Crianças e Casais - Psicologia e Psicoterapia

Sessão de terapia